Contra-Ataque, com Roni Molinari

09/03/2018 16:30:00
Sobre o PSG: Tem coisas na vida que o dinheiro não compra

Um euro, dez euros, cem euros, mil euros, centenas de milhares de euros, milhões de euros, bilhões de euros... Tem coisas que o dinheiro não compra e nem nunca vai comprar.

 

O PSG foi comprado por um grupo de investidores do Catar em 2011, e com esses investidores começaram as contratações, que a cada ano, foram subindo de patamar. A única coisa, porém, que não subia de patamar, era o futebol apresentado pelo PSG. Desde 2011, a melhor campanha dos franceses na Champions League foi cair nas quartas-de-final da competição, e, convenhamos, para o valor investido, é uma campanha ridícula.

Campanhas do PSG na Liga dos Campeões desde 2011 (quando foi comprado pelo grupo do Catar):

·                   2011/12: não participou

·                   2012/13: eliminado nas quartas de final (Barcelona)

·                   2013/14: eliminado nas quartas de final (Chelsea)

·                   2014/15: eliminado nas quartas de final (Barcelona)

·                   2015/16: eliminado nas quartas de final (Manchester City)

·                   2016/17: eliminado nas oitavas de final (Barcelona)

·                   2017/18: eliminado nas oitavas de final (Real Madrid)




Nada justifica tamanho fracasso para um clube que investiu mais de 3 bilhões de reais em sete anos... Ou melhor, se justifica sim. Um campeonato nacional fraquíssimo que, não dá ao PSG a mínima condição de atuar no nível de times como, Inglaterra, Espanha e Itália, por exemplo. Não se compra tradição, muito menos história, e me perdoem os amantes do Paris Saint Germain, mas a camisa do PSG não tem a mínima condição de cogitar bater de frente com um clube como o Real Madrid. Mais uma vez, o PSG ficou pelo caminho e ao que tudo indica, ficará nesta fila por muitos anos.

Imagens