EXCLUSIVO! Médico denunciado pelo Jornal Vale Alternativo pede demissão

09/03/2018 16:06:00
Em parceria com o vereador Flávio Molinari, Jornal Vale Alternativo denuncia mais um funcionário público que não cumpria com sua carga horária.

O Jornal Vale Alternativo em parceria com o vereador Flavio Molinari investigou durante um mês a rotina de um médico que deveria trabalhar no SAIS. O médico trabalha com questões burocráticas no SAIS, com um contrato de 20 horas semanais, no caso, 4 horas por dia, de segunda a sexta. 

 

O médico deveria trabalhar das 08h às 12h no SAIS, mas sua rotina não era bem essa.


Rotina de "trabalho"


A rotina de trabalho do médico é um pouco diferente do que está estipulado em seu contrato. Geralmente ele chegava e batia seu ponto às 07h.

Após isso, ele trabalhava normalmente até 08h15min/08h30min e saia para tomar café com sua esposa em uma padaria. O problema é que, além de deixar o seu ponto contabilizando normalmente no SAIS, o médico ainda ficava cerca de uma hora fora, tomando café. Após isso, você deve pensar que ele retornava ao SAIS para trabalhar, correto? Não!


O profissional da saúde ia até seu consultório particular no centro de Indaial. Ficando por lá até 10h30min e, aí então, voltava ao SAIS, para bater sua saída.


Agendando consulta particular


O vereador Flávio Molinari e o Jornal Vale Alternativo ligaram para o escritório do médico solicitando uma consulta. Informamos, na falsa consulta, que só poderíamos ser atendidos no horário da manhã, e para nossa surpresa, a secretária de seu consultório nos passou sua agenda irregular. 

Vereador Flávio Molinari: "É do consultório do Dr. 'X' ?"


Secretária: "Sim"


Vereador Flávio Molinari: "Sabe me informar se ele atende consultas particulares no horário da manhã?"


Secretária: "Sim. Ele atende aqui na quarta e quinta-feira pela manhã"


Vereador Flávio Molinari: "Gostaria de marcar uma consulta na parte da manhã, tens algum horário disponível?"


Secretária: "Podemos marcar a consulta para quarta-feira (07), no horário das 11h, pode ser?"


Vereador Flávio Molinari: "Pode ser nesse horário sim. Qual valor da consulta?"


Secretária: "200 reais"


Após isso, o vereador passou dados falsos para marcar a consulta e confirmou o horário para quarta-feira (07), às 11h. Ou seja, mesmo trabalhando no SAIS, o médico não se priva de atender em seu escritório particular. Além disso, marcamos mais uma consulta para esta quinta-feira (08), no horário das 10h.


Buscando provas para montar a matéria


O Jornal Vale Alternativo e o vereador Flávio Molinari estiveram durante aproximadamente um mês, seguindo e registrando a rotina deste médico.  No dia em que marcamos a consulta por telefone, estávamos atrás do profissional da saúde. Vimos ele saindo do SAIS às 09h e indo para o seu consultório particular, onde ficou até às 10h30. Após isso, o médico saiu e não voltou para o SAIS para bater o seu cartão, simplesmente sumiu, deixando seu ponto correr ininterruptamente.


O Jornal teve acesso às câmeras do SAIS e no referido dia o médico retornou para bater o seu ponto próximo das 16h30. No meio deste tempo, o ponto seguiu correndo, mesmo sem a presença do médico no SAIS.



Durante alguns dias, seguindo o referido médico, foi possível fazer imagens do mesmo tomando café em seu horário de serviço e indo ao seu consultório particular realizar consultas. Todas as provas estão arquivadas e serão encaminhadas ao Ministério Público em caráter de denúncia. 

Vale lembrar que, no ano passado, o Jornal Vale Alternativo fez uma denúncia muito semelhante, de um médico do SAIS que saia durante o expediente para realizar consultas em seu escritório particular, deixando a população desamparada na área da saúde. Este médico, porém, segue trabalhando no SAIS, sem ter acontecido nada.


Secretária de saúde fala sobre o caso


O Jornal Vale Alternativo conversou com a secretária de Saúde, Adriane Ferrari, sobre o caso. A secretária não escondeu sua revolta com a situação do referido médico: "É inadmissível na atualidade estar ocorrendo mais um fato de descumprindo de horário na Secretaria de Saúde, onde o servidor registra o ponto biométrico e sai para resolver problemas particulares e ou tomar café de uma hora em confeitaria da cidade, sendo que deveria estar trabalhando em prol da comunidade. É muito bonito falar em corrupção e cobrar dos políticos por atitudes de transparência e idoneidade, mas essas atitudes são um total desrespeito para com o cidadão indaialense"


Adriane Ferrari ainda explicou a forma do contrato do profissional da saúde: "Ele tem contrato de clínica médica II com carga de 20 horas e seu contrato temporário vence em Abril deste ano. Ele queria que nós criássemos um cargo comissionado para ele, mas como não fiz isso, ele começou a sair durante expediente de trabalho sem nenhuma preocupação"


Vereador Flávio Molinari fala sobre o caso


O Jornal Vale Alternativo ouviu também o vereador Flávio Molinari que esteve acompanhando as investigações de perto, e o mesmo se mostrou indignado com a situação envolvendo o referido médico: “Quando esta denúncia chegou aos meus ouvidos prontamente me dediquei a investigá-la a fundo, contei com equipe do Jornal Vale Alternativo, e colhemos provas durante vários dias que acredito ser suficientes e concretas para comprovar os atos irregulares e para acabar com mais um caso de desperdício do dinheiro público em nossa cidade. Quando eu assumi as funções de Vereador, destaquei ao Prefeito e Secretários, que meus trabalhos de fiscalização, se necessário de investigação e zelo com os patrimônios públicos, seguiriam a mesma linha, e caso fosse preciso denunciaria, não me importando quem fosse. De ambos tive de imediato o aval para denunciar e dar o devido encaminhamento, ainda mais pelo fato de também se tratar de uma das atribuições do cargo Vereador, tendo em vista que hoje no setor público indaialense existe em torno de 2 mil funcionários, tornando a missão de fiscalizar um tanto quanto difícil. Fico triste por que com certeza mais uma vez vão massacrar o servidor público, mas saliento, meia dúzia fazem errado e tentam manchar essa classe tão massacrada nos dias atuais, estes não vão conseguir, devemos separar uma coisa da outra, eliminar essas pessoas que tentam burlar suas funções por motivo de dinheiro, deixando a população a mercê. A estes eu aviso, podem ter certeza, como imprensa eu era, como vereador sou, e como cidadão comum sempre serei um implacável fiscalizador e denunciarei sempre esses casos. Podem falar mal de mim, podem me colocar na cruz, mas todo funcionário que não cumprir com suas obrigações no setor público eu vou denunciar sim. Vergonha na cara a esta meia dúzia que insiste em fazer o errado, aviso a vocês, serei suas sombras enquanto estiverem cometendo ilegalidades”


O vereador Flávio Molinari ainda acrescenta: ”Esse caso estarei denunciando na ouvidoria do município, no Ministério Público, no sindicato dos Médicos (Simesc), na Associação Catarinense de Medicina (ACM) e no Conselho Regional de Medicina (CRM-SC).”


Desmascarando o médico


O Jornal Vale Alternativo e o Vereador Flávio Molinari estiveram no escritório do médico na quinta-feira para ouvir e cobrar do médico que trabalhasse para o povo, o resultado, você confere no vídeo abaixo:


Após o episódio, o médico pediu demissão na prefeitura de Indaial. Mesmo assim, o Vereador Flávio Molinari denunciará o médico para que ele devolva os valores para os cofres públicos.

Imagens