Derrotado no 2º turno, Gelson Merísio diz que 'verticalização' fez PSL vencer o governo de SC

29/10/2018 09:09:00
Candidato teve 28,91% dos votos válidos. Comandante Moisés (PSL) venceu com 71,09%.

Gelson Merísio (PSD) perdeu a eleições para o governo de Santa Catarina neste domingo (28). Após a votação, em entrevista em Florianópolis, disse acreditar que o resultado do segundo turno não foi favorável a ele pela "verticalização" do PSL nas urnas.

Carlos Moisés da Silva (PSL) foi eleito governador de Santa Catarina com 2.644.179 dos votos válidos (71,09%) e Gelson Merísio (PSD) teve 1.075.242 votos (28,91%). Comandante Moisés já estava matematicamente eleito quando a apuração chegou a 80,05%, segundo o Tribunal Superior Eleitoral.

“Sinceramente, não houve eleição no segundo turno. Houve uma eleição no primeiro turno, que nos deu o primeiro lugar, depois houve uma eleição verticalizada, onde o eleitor compreensivelmente não quis discutir temas estruturais, preparo, experiência. Quis fazer um processo verticalizado e nós temos que respeitar. Não há nenhuma queixa, nenhuma reclamação”, disse Merísio.

Gelson Merísio apoiou Jair Bolsonaro (PSL), eleito presidente do país, ainda no primeiro turno por acreditar "que das duas opções era a melhor para o Brasil". Entretanto, afirma que fará oposição ao governo de Moisés no estado.

"E eu não sou o dono da verdade. Quem tem a razão é quem tem a maioria. E hoje meu oponente tem a maioria. Eu desejo a ele que faça o melhor para Santa Catarina e que de certo. No entanto, vamos no colocar no papel que o eleitor nos colocou. De oposição. De respeito ao que foi proposto. De um compromisso não assumido. Nós estamos falando de um estado com o melhor dos indicadores e pra se ter eficiência há que se ter gestão, preparo, eficiência”, completou.

Histórico político

Em 1988, Merísio foi eleito vereador em Xanxerê, no Oeste. Em 1991, foi escolhido o presidente da Câmara. Após dedicar alguns anos à iniciativa privada, voltou para a política como suplente de deputado estadual em 2005 na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). No ano seguinte, foi eleito deputado estadual. Em 2010, foi reeleito. No ano seguinte, foi escolhido presidente da Alesc. Foi eleito novamente deputado estadual em 2014. Em 2015, foi escolhido novamente presidente da assembleia. Esta foi a primeira vez que concorreu ao cargo de governador do estado.

 

Fonte: G1 SC

Imagens


  • Autor: Foto: Tarla Wolski/Futura Press/Estadão Conteúdo