Justiça marca audiência de acusado de dirigir embriagado e matar duas mulheres na SC-401

16/06/2017 16:37:00
Se considerar que não há necessidade de júri, o juiz já pode proferir a sentença de Pietro Gusen no mesmo dia

A Justiça marcou a data da audiência de instrução e julgamento de Pietro Gusen, acusado de dirigir embriagado e matar duas mulheres ao bater o carro na moto em que elas estavam, em maio em Florianópolis.

Testemunhas escolhidas pela defesa e acusação, além do suspeito, serão ouvidas na audiência agendada para às 14h do dia 17 de julho. Se considerar que não há necessidade de júri, o juiz já pode proferir a sentença de Pietro no mesmo dia.

Entre as testemunhas que serão ouvidas estão policiais que atenderam a ocorrência, bombeiros que socorreram às vítimas, dois motoristas que pararam para auxiliar após o acidente e um especialista em veículos e velocidade.


O estudante Pietro Gusen, de 26 anos, está preso preventivamente. Ele é acusado de dirigir o Uno que bateu na moto onde estavam Solange Dutra Pereira, de 34 anos, e Rosymere Maria Martiolli Rodrigues de 37 anos, na madrugada de 6 de maio. Ele não tinha carteira de motorista e foi preso em flagrante por embriaguez ao volante.

Segundo Marcos Paulo Silva dos Santos, advogado do acusado, Pietro havia ingerido bebida, mas não estava com os reflexos alterados. “Ele ingeriu uma quantidade ínfima de bebida a 0h e dirigiu só às 5h”, diz. Ele não detalhou se o acusado teria dormido neste intervalo. "Se ele estava ou não com sono na hora do acidente vai ser discutido na audiência", afirmou ao G1.

Para o advogado, o acidente foi causado pelas condições da rodovia. “Não tem iluminação. Vou levar para a audiência cinco casos de cinco acidentes na mesma rodovia por causa das condições ruins”, alega.


O réu é acusado de dois homicídios dolosos, quando há intenção de matar. A defesa quer converter em homicídio culposo.

Em 23 de maio, a Vara do Tribunal do Júri de Florianópolis recebeu a denúncia contra Pietro e ele passou a ser réu no processo.


Acidente

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), a colisão traseira ocorreu próximo ao cemitério Jardim da Paz, no bairro Monte Verde, no km 17,800 da rodovia. Testemunhas relataram aos policiais que as vítimas estavam a caminho do trabalho quando foram atingidas pelo carro.


Conforme o advogado do acusado, a motocicleta de 100 cilindradas estava subindo o morro na pista da esquerda e as ocupantes usavam roupas escuras. O acidente ocorreu por volta de 5h30.

Fonte: G1

Imagens