"Unhas ao ponto"

05/06/2017 13:51:00
O trocadilho da chamada surge por conta de um flagrante que movimentou a cidade de Indaial na última quinta-feira (25/05), quando uma funcionária pública de Indaial foi registrada fazendo as unhas em pleno horário de expediente

    O caso foi denunciado ao Jornal Vale Alternativo, que após chegar ao local acionou o Vereador Flávio Molinari para acompanhar e apurar a suposta irregularidade.
    A equipe de reportagens do Alternativo e o Vereador Flávio Molinari chegaram ao local as 10:05 horas, e após começarem a filmar e fotografar fizeram contato com a secretaria de saúde de Indaial para verificar se de fato a servidora estava em horário de expediente. Nesse momento veio a confirmação, ela estava com seu ponto "correndo" desde as 08:07 horas, e deveria então estar desempenhando suas funções profissionais em vez de estar tratando de assuntos particulares.


    A partir da comprovação de que ela deveria estar trabalhando, o Vereador permaneceu no local, e posteriormente seguiu ela quando saiu do salão, por volta das 11:30 horas, até seu posto de trabalho. O Vereador ainda documentou que ela foi até o SAIS, onde fica o relógio ponto do seu setor, para bater o ponto de saída da sua jornada matinal.

Denúncia na Câmara de Vereadores

    O Vereador Flávio Molinari apresentou a denúncia, com fotos e vídeos, na sessão da Câmara de Vereadores na sessão do dia 29 de maio. Onde, com a casa cheia, todos puderam assistir as filmagens e o relato de como tudo aconteceu. Na sua apresentação, o vereador disse:


"Senhoras e senhores, já faz algum tempo que os casos de corrupção tem se tornado rotineiros em nosso país.
    Diariamente acompanhamos denúncias e mais denúncias nos telejornais, sites e jornais do Brasil.
    Recentemente áudios deflagraram conversas repugnantes, onde até em matar testemunhas se falou.
    Nesse processo de caça às bruxas, de caça ao mau uso do dinheiro público e da busca por um país onde nossos impostos sejam bem utilizados, a imprensa tem um papel fundamental.
    Todos sabem dos inúmeros casos que denunciei mesmo antes de ser Vereador em Indaial, denúncias estas feitas por meio do meu trabalho na imprensa na época, quando me dedicava na administração do Jornal Vale Alternativo.
    Pois bem, por conta do meu trabalho na imprensa decidi me candidatar, e tive sucesso nessa empreitada, me elegendo Vereador de Indaial.
    Prometi manter a minha linha de fiscal implacável do dinheiro do povo, bem como garanti que o Jornal Vale Alternativo, mesmo com a minha saída, manteria olho clínico para cuidar do interesse coletivo.
    Exponho essa narrativa, senhores e senhoras, porque quero enfatizar aqui que o caso que agora trago à público é fruto do trabalho da equipe de reportagens do Alternativo, em parceria com a minha atuação como Vereador.


    A reportagem do Alternativo recebeu na última quinta-feira uma denúncia por telefone, citando que uma funcionária pública de Indaial estaria fazendo as unhas em um salão de beleza no bairro dos estados, e que ela estaria supostamente em horário de serviço naquele momento.
    Recebida a denúncia, a equipe prontamente se deslocou para o local, e lá chegando, exatamente as 10:05 da manhã, confirmou que o veículo da referida funcionária estava de fato na frente do salão, estacionado por ironia sobre a calçada.
    A reportagem do Alternativo fez contato com uma fonte na Secretaria de Saúde de Indaial, e após solicitar se a referida funcionária estava de fato de serviço naquele dia e hora, recebeu a resposta afirmativa: “sim, ela está em expediente”, garantiu a fonte.
    Feita essa confirmação, a equipe do Alternativo me contatou, expondo o fato e pedindo para que eu próprio fosse até o local averiguar o caso.
    Diante da confirmação de que ela estava em horário de expediente, e da denúncia de que estava fazendo as unhas, me desloquei até lá.
    Cheguei ao local por volta das 10:30, fiquei de campana e documentei o caso, conforme o vídeo que agora vou apresentar aqui."



Depois de apresentar o vídeo, o Vereador continuou:
"Senhoras e senhores, já denunciei coisas bem mais surpreendentes nessa cidade, como os salários ilegais que secretários municipais recebiam na gestão passada.
    Este caso, embora seja de menor proporção, mostra que precisamos estar atentos a tudo, pois me parece que certas pessoas estejam tão acostumadas a fazer de conta que trabalham no setor público, que se sentem tranquilas para sair durante o expediente para tratar de assuntos particulares.
    Se o ponto dela estava correndo, ela deveria estar em seu posto, fazendo aquilo para o que foi contratada, afinal de contas em nenhuma empresa privada isso é permitido, então porque no setor público seria?
    Recebi denúncia de que essa prática é habitual e que supostamente ocorre toda semana, coisa que creio que deva ser investigada por uma sindicância na Prefeitura.
    Não podemos fazer vistas grossas, não podemos cair na onda de achar que isso é normal, não podemos amolecer.
    Quem lida com dinheiro público ou é pago com dinheiro público tem que dar exemplo, e isso vale para o Prefeito, para nós Vereadores e para os servidores públicos.
    Peço que a referida funcionária, bem como seus amigos e familiares entendam que não há nada de pessoal aqui, peço que entendam que estou fazendo o meu trabalho de fiscal do dinheiro do povo, trabalho que já disse que farei doa a quem doer.
    Não foram poucas as pessoas que vieram até mim para pedir que eu segurasse isso, que eu não noticiasse isso. Para todos eu disse a mesma coisa: Se eu ver algo errado denunciarei, doa a quem doer, indiferente do partido ou de relações de amizade. Foi pra isso que o povo me confiou um mandato de Vereador, então não esperem nada de diferente de mim."


Requerendo a folha ponto da funcionária

    Flávio Molinari solicitou por ofício o ponto da funcionária, e foi orientado a fazer isso por meio de um requerimento aprovado em plenário na Câmara de Vereadores.
    Diante disso o vereador fez um requerimento verbal pedindo cópias da folha ponto dessa funcionária referente aos últimos dois anos, pois segundo relatado por vizinhos a pratica de ir ao salão de beleza durante o expediente seria supostamente antiga, ocorrendo há mais de um ano. O requerimento foi aprovado por unanimidade.

Curiosidade

    Durante as filmagens, agentes do Departamento de Trânsito e Transportes de Indaial (DEMITTIN) autuaram a servidora por ter estacionado o carro sobre a calçada. No flagrante da abordagem é possível notar que a autuada saiu ainda descalça para apresentar documentos e receber a multa.



Destaque
    Por orientação jurídica, tanto o Vereador Flávio Molinari quanto o Jornal Vale Alternativo optaram em não divulgar o nome da funcionária denunciada. Pedimos a compreensão de todos para entenderem essa limitação por precaução jurídica.

Providências

    Contatamos o Prefeito André Moser e a Secretária de Saúde de Indaial, Adriane Ferrari, e solicitamos quais serão as providências quanto ao caso.
    O prefeito da cidade de Indaial, André Moser, falou sobre o caso com exclusividade ao Jornal Vale Alternativo:
    "A Prefeitura de Indaial irá receber a denúncia do vereador Flavio Molinari. Após o recebimento avaliará os fatos, e caso seja comprovada a irregularidade encaminhará para processo administrativo".
    A secretária da saúde de Indaial, Adriane Ferrari, também falou ao Jornal Vale Alternativo sobre o caso:
    "Quando recebi a denúncia da ouvidoria, fomos averiguar,  confirmamos a denúncia e encaminhei para sindicância na sexta-feira na passada (26). Agora a comissão de sindicância, encaminha ou não para o processo administrativo. Parto do princípio que os funcionários estão desenvolvendo suas atribuições de forma idônea, pois não estamos lidando com pessoas desinformadas, todos sabem dos seus direitos e também dos seus deveres. É humanamente impossível o secretário saber o que cada servidor faz, podemos sim controlar as ações através das coordenações e chefias imediatas, mas cada servidor é responsável pelos seus atos e condutas. Exemplo: se o funcionário sai para fazer uma visita domiciliar, quem me garante que no caminho ele não vai parar para visitar um amigo ou ir no mercado".

Imagens